5 razões para amar/ler A Evolução de Calpúrnia Tate ♥

Olá Florzinhas!!!
Hoje trago 5 razões para amar o livro "A Evolução de Calpúrnia Tate". Confira:




Calpúrnia Virginia Tate tem 11 anos em 1899, quando pergunta o porquê de os gafanhotos amarelos em seu quintal serem tão maiores do que os verdes... Com uma pequena ajuda de seu notoriamente mal-humorado avô, um ávido naturalista, ela descobre que os gafanhotos verdes são mais fáceis de ser vistos contra a grama amarela e, por isso, são mortos antes que possam ficar maiores.Por gostar de explorar a natureza ao seu redor, Callie acaba criando um relacionamento próximo com seu avô enquanto enfrenta os desafios de viver com seis irmãos e se depara com as dificuldades de ser uma garota na virada do século.Em seu livro de estreia, Jacqueline Kelly habilmente traz Callie e sua família para a vida, capturando o crescimento de uma jovem com sensibilidade e humor.

🌻 1. História de época: é cheio de detalhes e informações preciosas de como era o mundo em 1899/1900, como por exemplo, as casas, a vestimenta, a alimentação, as relações entre as pessoas, a educação e mais uma infinidade de coisas interessantes;

"É impressionante o que se pode ver, apenas ficando sentado em silêncio e observando."

🌻 2. Narrado por uma criança: não é de hoje que sou louca por livros em que o narrador é uma criança! É fascinante poder saber o que se passa na cabecinha desses pequenos, ainda mais quando eles são de personalidade forte e um tanto quanto prodígios. (Exemplo de outros livros pelo olhar de crianças: "A Menina que Roubava Livros", "A Menina que Não Sabia Ler", "Extraordinário"...).

"Vovô tinha me contado sobre a vespa que podia optar por ser macho ou fêmea, enquanto estava no estágio de larva. Um pensamento interessante. Pensei porque as crianças não têm essa opção em seu estágio larva, digamos até os cinco anos. Com tudo que eu tinha visto sobre a vida de meninos e meninas, sem dúvida eu escolheria ser uma larva menino."                  
🌻 3. Relação entre avó e neta: histórias em que pais e filhos/netos e avós possuem uma boa relação, de amizade e amor, são de encher o coração de sentimentos bons, já que estamos em um mundo onde a individualidade alcança níveis elevados em todos os setores da vida. Quem sabe, exemplos como Cate e Capitão Tate possam resgatar o amor entre nós (e nossos velhinhos, principalmente!);

"Meu coração bombeava alegria nas minhas veias. Eu era tudo para ele, era isso? E ele era tudo para mim."       
                 
🌻 4. Educação e ciência (ó o lado estudante de biologia GRITANDO!): Calpúrnia é uma naturalista e juntamente com seu avô e sua Caderneta Especial,  pesquisa por espécimes que encontra em seu próprio jardim. Animais e plantas lotam o laboratório e a biblioteca de sua casa em prol da ciência, servindo como um refúgio de suas aulas de crochê, culinária e Bons Modos (o que ensinavam para as meninas naquela época);  
                      
" - Ciência.
  - O que é isso?
  - É quando você estuda o mundo à sua volta e tenta entender como é que ele funciona."


🌻 5. Apesar de ter quase 400 páginas, a edição do livro é impecável, com páginas amareladas, letra grande pouco texto em cada páginas que, juntando com os pontos citados acima, tornam o livro uma rápida, divertida e deliciosa leitura.

É isso pessoal, espero que tenham gostado e que tenham se interessado, um beijo e até a próxima 😘💗💋

Um comentário:

  1. Confesso que eu não conhecia o livro, mas suas razões me deixou com uma vontade imensa em ler! Adorei a postagem e já vou adicionar na minha wishlist.

    Beijos,
    http://psamoleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

© RM Desing - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Renata Massa | Tema Base: Butlariz.
imagem-logo